Seremos, algum dia, um País sério?

Seremos, algum dia, um País sério?

É desanimador ver as figuras que hoje comandam os três poderes da República, e sem uma perspectiva de mudanças a curto e a médio prazo.
Na década de 60, o general, político e estadista francês, Charles André Joseph Marie de Gaulle, disse: ”O Brasil não é um país sério”, e olha que ele não conhecia Eunício de Oliveira, Rodrigo Maia, Fernando Collor de Mello, Renan Calheiros, o jerico de Garanhuns, a anta mineira, Sérgio Cabral, Romero Jucá, Elizeu Padilha, Gilmar Mendes, Dias Toffoli, Ricardo Lewandowski.
Naquela época, só haviam “assentado praça” no crime organizado apenas ACM, pai de santo da Bahia e as duas múmias do Maranhão, José Ribamar, vulgo José Sarney, e Edison Lobão, Temos que tirar o chapéu para o francês, um verdadeiro homem de visão.

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.