No ar…

No ar…

No período de um ano (de setembro de 2016 ate hoje), o STF gastou só com passagens aéreas cerca de R$ 708 mil, de ministros e auxiliares.

A cota anual de casa ministro é de pouco mais de R$ 50 mil e pode ser usada somente em território nacional.

Entre os que mais viajaram entre maio e junho Ricardo Lewandowski, com R$ 7.266, Alexandre de Moraes, com pouco mais de R$ 5mil e Gilmar Mendes R$ 4.968.

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.