Absurdo

Absurdo

O Ministério da Saúde não reajusta a tabela do SUS há anos e os hospitais filantrópicos vão quebrando, com o Beatriz Ramos, de Indaial, que atende 5 mil pessoas por mês (70% via SUS), mas deve R$ 1,7 milhão para a União.

Valor que foi  o suficiente para a insensível Justiça Federal autorizar o leilão do prédio onde ela fica.

Metade daquela merreca – que na verdade deveria ser crédito do hospital – é juros, outra multa e uma terceira honorários dos procuradores.

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.