Após interdição de almoxarifado, unidades de saúde ficam sem remédios em Florianópolis

Após interdição de almoxarifado, unidades de saúde ficam sem remédios em Florianópolis

Moradores da região continental de Florianópolis reclamam da falta de medicamentos nas unidades de saúde dos bairros. É o caso da de Capoeiras. Desde que o almoxarifado central da prefeitura foi interditado pela vigilância sanitária, os postos sofrem com o desabastecimento. A interdição fez com que todas as unidades praticamente ficassem sem estoque – antes, elas eram abastecidas a cada 15 dias. A liberação dos remédios para distribuição aconteceu na semana passada.

De acordo com a secretaria municipal de saúde, não faltam remédios no almoxarifado, o problema é que a empresa contratada para distribuição não está dando conta da demanda, em função do baixo estoque em todas as 49 unidades.

O secretário municipal de saúde, Carlos Alberto Justo da Silva, disse que vão notificar a empresa pelo atraso na entrega dos medicamento e insumos, com possibilidade de ruptura de contrato:

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.