Articulação

Articulação

A reforma administrativa planejada pelo governador eleito, Carlos Moisés da Silva (PSL), deve ficar para o início do próximo ano, conforme adiantei na coluna de ontem.

Lideranças emedebistas não estão dispostas a votar neste ano. Mesmo que ninguém admita, passa a ser uma carta na manga para negociar um apoio do PSL à Presidência da Assembleia Legislativa.

Além disso, há o temor de que a proposta não seja aprovada, já que lideranças entendem que o deputado Gelson Merisio (PSD), poderá exercer a sua força no parlamento, ao ponto de querer impor uma derrota ao governador Eduardo Pinho Moreira (MDB).

Pelo visto, Moisés terá que escolher os seus secretários antes de definir como ficarão as secretarias.

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.