Bode expiatório

TJ-SC determinou a um município (não informa qual, em habitual desserviço à boa informação) da obrigatoriedade de disponibilizar, em 18 meses, independente ou não da pandemia, a acessibilidade em dois prédios públicos locais que atendem pessoas, sob pena de interdição de ambos

Compartilhe!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.