Governador afirma que estado tem capacidade de mais empréstimos. Sera’?

Governador afirma que estado tem capacidade de mais empréstimos. Sera’?

 

Na entrevista que concedeu ao site  ontem, logo após a audiência com o Presidente Michel Temer, do PMDB, o governador Raimundo Colombo, do PSD, voltou a afirmar que o Estado tem condições de contrair empréstimos e confirmou o Fundam 2, com recursos destinados aos 295 municípios de Santa Catarina. Para isso, ele costurou com o presidente Michel Temer e com o Ministro Henrique Meireles o empréstimo de R$ 750 milhões do BNDES e o martelo será batido hoje em Brasília.

O governador confirmou que está repensando o empréstimo de R$ 750 mihões do Banco do Brasil, que teria juros de 14% com prazo de quatro anos para pagamento, mas garantiu que o Estado tem situação privilegiada quando o assunto é a capacidade de endividamento.

Admitiu no entanto, que o maior problema está na previdência e Folha de pagamento mas garantiu que a situação está sob controle. Quanto as críticas que vem recebendo do deputado Fernando Coruja, do PMDB e portanto de sua base, Raimundo Colombo resumiu: “Ele está desinformado, não é mal intencionado”. Questionado sobre se haveria alguma conversa entre ele e o deputado para troca de informações, o governador respondeu em uma palavra: “não”.

Nessa semana, o deputado Fernando Coruja, do PMDB, voltou à carga em discurso sobre a dívida pública do Governo do estado, que estava em R$ 33 bilhões em 2016.

O deputado enfatizou que o maior problema continua sendo a previdência, seguido da folha de pessoal e condenou a prática do Governo, alegando que ” concedeu aumentos estratosféricos a determinadas categorias de servidores”.

Na entrevista que concedeu  ontem, logo após a audiência com o Presidente Michel Temer, do PMDB, o governador Raimundo Colombo, do PSD, voltou a afirmar que o Estado tem condições de contrair empréstimos e confirmou o Fundam 2, com recursos destinados aos 295 municípios de Santa Catarina. Para isso, ele costurou com o presidente Michel Temer e com o Ministro Henrique Meireles o empréstimo de R$ 750 milhões do BNDES e o martelo será batido hoje em Brasília.

O governador confirmou que está repensando o empréstimo de R$ 750 mihões do Banco do Brasil, que teria juros de 14% com prazo de quatro anos para pagamento, mas garantiu que o Estado tem situação privilegiada quando o assunto é a capacidade de endividamento.

Admitiu no entanto, que o maior problema está na previdência e Folha de pagamento mas garantiu que a situação está sob controle. Quanto as críticas que vem recebendo do deputado Fernando Coruja, do PMDB e portanto de sua base, Raimundo Colombo resumiu: “Ele está desinformado, não é mal intencionado”. Questionado sobre se haveria alguma conversa entre ele e o deputado para troca de informações, o governador respondeu em uma palavra: “não”.

Nessa semana, o deputado Fernando Coruja, do PMDB, voltou à carga em discurso sobre a dívida pública do Governo do estado, que estava em R$ 33 bilhões em 2016.

O deputado enfatizou que o maior problema continua sendo a previdência, seguido da folha de pessoal e condenou a prática do Governo, alegando que ” concedeu aumentos estratosféricos a determinadas categorias de servidores”.

24/08/2017 08:49:15

Na entrevista que concedeu ao site  ontem, logo após a audiência com o Presidente Michel Temer, do PMDB, o governador Raimundo Colombo, do PSD, voltou a afirmar que o Estado tem condições de contrair empréstimos e confirmou o Fundam 2, com recursos destinados aos 295 municípios de Santa Catarina. Para isso, ele costurou com o presidente Michel Temer e com o Ministro Henrique Meireles o empréstimo de R$ 750 milhões do BNDES e o martelo será batido hoje em Brasília.

O governador confirmou que está repensando o empréstimo de R$ 750 mihões do Banco do Brasil, que teria juros de 14% com prazo de quatro anos para pagamento, mas garantiu que o Estado tem situação privilegiada quando o assunto é a capacidade de endividamento.

Admitiu no entanto, que o maior problema está na previdência e Folha de pagamento mas garantiu que a situação está sob controle. Quanto as críticas que vem recebendo do deputado Fernando Coruja, do PMDB e portanto de sua base, Raimundo Colombo resumiu: “Ele está desinformado, não é mal intencionado”. Questionado sobre se haveria alguma conversa entre ele e o deputado para troca de informações, o governador respondeu em uma palavra: “não”.

Nessa semana, o deputado Fernando Coruja, do PMDB, voltou à carga em discurso sobre a dívida pública do Governo do estado, que estava em R$ 33 bilhões em 2016.

O deputado enfatizou que o maior problema continua sendo a previdência, seguido da folha de pessoal e condenou a prática do Governo, alegando que ” concedeu aumentos estratosféricos a determinadas categorias de servidores”.

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.