GRANDE FLORIANÓPOLIS – Maioria dos municípios da Grande Florianópolis, enfrentam má gestões administrativas.

GRANDE FLORIANÓPOLIS – Maioria dos municípios da Grande Florianópolis, enfrentam má gestões administrativas.

Maioria das cidades da Grande Florianópolis (SC), enfrentam má gestões administrativas. Reclamações de parte da comunidade surgem em todas as áreas dos serviços públicos

A avalanche de reclamações com que se vê cotidianamente em vários veículos de comunicações da região da Grande Florianópolis (SC), mostra o descaso com que maioria das gestões administrativas municipais; apresentam em desrespeito à grande maioria da população desta região litorânea catarinense.  

As reclamações vão desde a buraqueira existentes em ruas e avenidas; falta de calçamento; calçadas esburacadas; falta de cobertura em paradas de ônibus do transporte coletivo; falta de mais horários de  transporte coletivos em várias linhas de municípios como Palhoça; São José; Florianópolis e Biguaçu, por exemplo.

Nas áreas da Saúde a situação exige mais atenção dos prefeitos e até mesmo do governador de Santa Catarina Carlos Moisés (PSL).     O Hospital Infantil João de Gusmão, por exemplo, tem carência de leitos para atendimento à queimados – uma obra  de expansão deste setor hospitalar está paralisada e não se sabe quando haverá sua conclusão.

E a região Norte da Ilha de Florianópolis (SC), necessita de mais creches e também maior segurança pública, bem como; ampliação no atendimento à saúde pública com mais novas unidade de Saúde.  

Em São José, assim como na maioria dos municípios da Grande Florianópolis , outro aspecto preocupante diz respeito à falta de pintura de faixas de pedestres. É uma vergonha em muitas ruas e avenidas a faixa de segurança pela quais existem em muitas delas sequer podem sem nitidamente observadas por parte especialmente dos motoristas.    

Em São José (SC), buraqueira nas vias públicas e falta de faixas de segurança

  Em São José (SC), os buracos existentes em muitas das ruas por diversos bairros é  nítida a presença de estacas dentro de buracos destas vias a fim de sinalizar a motoristas sobre o perigo ali existentes. Uma destas ruas é a Rua Gisela, no Bairro Bela Vista onde boa parte dos paralelepípedos estão soltos sob riscos eminentes para veículos que ali transitam.

E outra preocupação da comunidade refere-se à falta de maior rigor na fiscalização para com quem joga lixo em terrenos baldios – colocando em risco a saúde da comunidade que reside próxima destes terrenos baldios ou por quem transita frente a estes locais de acúmulo de lixo.     E outra grande preocupação está relacionada à falta de iluminação na via principal que dá acesso ao novo Aeroporto Hercílio Luz, em Florianópolis (SC).

Inaugurado sob pompas e discursos políticos inflamados, ali bem próximo deste novo aeroporto a escuridão da principal via coloca em risco a ocorrência de acidentes como a que ocorreu logo em seguida deste ato inaugural. No centro de Florianópolis, a ” Ilha da Magia “,  as calçadas no centro da cidade exemplificam bem a realidade desta má gestão sob o comando do prefeito Gean Loureiro – ex- MDB, atualmente (Sem partido).  

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.