INTERNACIONAL – Preso injustamente durante 37 anos é inocentado

INTERNACIONAL – Preso injustamente durante 37 anos é inocentado

Após passar 37 anos na prisão, um norte-americano da Flórida foi inocentado nessa segunda-feira (14). Robert DuBoise, 55, havia sido condenado em 1983 pelo estupro e assassinato da jovem Barbara Grams, 19, em Tampa, também na Flórida.
O caso foi revisado pela Justiça e constatou-se que a marca de mordida no corpo da vítima – usada como prova – não era confiável. À época, a polícia usou cera de abelha para retirar uma amostra da arcada dentária do suspeito, técnica que hoje não é mais utilizada. Um recente exame de DNA não conectou DuBoise à vítima.

O homem deixou a cadeia no final de agosto, mas a audiência que concluiu o caso foi realizada apenas no início desta semana.

A libertação de DuBoise pode ser atribuída diretamente à organização “The Inocent Project” (Projeto Inocência, em português), que trabalha defendendo gratuitamente pessoas presas por engano. Desde de 2018, o projeto atuava no caso. Amostras antigas de DNA do homem, colhidas na época do crime, estavam armazenadas no Instituto Médico Legal do condado de Hillsborough e foram cruciais para provar a inocência do acusado.

 

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.