“Não posso me pautar com base em fantasias de perseguição política”, diz Sérgio Moro

“Não posso me pautar com base em fantasias de perseguição política”, diz Sérgio Moro

Em entrevista coletiva na tarde desta terça-feira, o juiz federal e futuro ministro da Justiça do governo Bolsonaro, Sérgio Moro, dedicou parte do tempo a responder críticas.

De um lado, apresentou as razões de ter aceitado o convite, o que, por si só, levou a muitos questionamentos desde o anúncio oficial. De outro lado, na conversa com os jornalistas, fez questão de ressaltar que não agiu politicamente ao condenar o ex-presidente Lula.

“Isso não tem nada a ver com o processo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva”, pontuou.

Moro ainda demonstrou claro alinhamento com as posições de Bolsonaro em algumas questões como maioridade penal, flexibilização de porte de armas e a relação com movimentos sociais.

Compartilhe!

Comments (2)

  • Reginaldo

    O imparcial juiz Moro. Ventriloco da republica de Coritiba. Só quem é cego não consegue ver a armação feita para a tomada de poder sem o voto. Prisões com Pirotecnia , vazamentos seletivos, entrevistas coletivas com suposições e tale coisa…..
    Pobre povo Brasileiro.
    Também com uma imprensa desta, Só nos resta rezar. Porque todos falam mal da imprensa? Será que estão errados?

    7 de novembro de 2018 at 12:28
  • Meira

    Chora Reginaldo, chora!
    Aliás, não vais participar da vaquinha do Haddad? É nessas horas que os “cumpanheiros” tem que estar unidos, ou não é?”
    Enquanto isso Luladrão vai apodrecendo na cadeia enquanto os que aqui de fora não aceitam e amargam a derrota sofrida!
    Aceita que doi menos, se é que me entendes.
    Aliás jornalismo que o PT gosta é o da “Folha”, hahahaha
    abraços e apareça é sempre bom ter o amigo por aqui. Mas sem chororô

    7 de novembro de 2018 at 13:45

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.