O destino da Eletgrosul

O destino da Eletgrosul

Um jornal da Capital mancheteou: “Classe política catarinense vai cobrar de Bolsonaro a manutenção da Eletrosul”.

Bom, os 16 deputados federais e três senadores certamente não se furtarão a defender os interesses do seu Estado, acima das diferenças partidárias e ideológicas.

Aquele que não fizer pode assinar seu atestado de óbito político. Fazer bairrismo honesto não faz mal nenhum.

A propósito, em reunião em Florianópolis onde se discutiu o assunto, segunda-feira, o senador Jorginho Mello (PR-SC) disse com todas as letras que “já está tudo ajeitado, amarrado, para a Eletrosul desaparecer”.

E qualificou a CGTEE, que incorporaria a Eletrosul, como uma empresa “de fundo de quintal”.

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.