Primeira retaliação

Primeira retaliação

A preocupação com as consequências de uma possível mudança da embaixada do Brasil em Israel, de Tel Aviv para Jerusalém.

O Egito foi o primeiro país a fechar as portas, ao cancelar de última hora uma visita do ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes Ferreira, que começaria nesta próxima quinta-feira (08), encerrando no domingo (11).

Oficialmente os egípcios informaram que houve mudança na agenda de suas autoridades, porém, a versão oficial é a declaração do presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), de que mudará o local da embaixada, o que contraria a causa palestina.

A Liga Árabe também já demonstrou contrariedade através de uma nota endereçada à embaixada brasileira no Cairo.

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.