Rabiscos

Rabiscos

A cena é comum nas farmácias: um atendente correndo de um lado para outro, consultando o gerente e colegas, para tentar identificar que remédio é aquele manuscrito, em rabiscos, pelo médico, na receita apresentada por consumidor no balcão.

Médicos que cobram até R$ 1 mil pela consulta e não tem um computador e uma impressora no consultório para melhorar a qualidade do serviço que prestam, não é sovinice demais? Quem tal o Conselho Regional de Medicina tomar uma providência?

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.