TRE – Que coisas

Tribunal Regional Eleitoral reprovou as contas do Patriota catarinense, aquele partido que deve ser bastante cortejado na eleição do ano que vem por ser o destino, quase certo, do presidente Jair Bolsonaro, tanto que o senador Jorginho Mello (PL) deve controlar a sigla no Estado.

Se no âmbito nacional, a sigla fez seis cadeiras para a Câmara, o que lhe dá pequena participação no rádio e na TV, nos fundos Partidário e Eleitoral, no estadual a coisa parece bem pior. 

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.