TSE garante que ficha suja não vai disputar eleições. É lei.

TSE garante que ficha suja não vai disputar eleições. É lei.

Mafiosos e corruptos que roubaram bilhões dos cofres públicos no Brasil vão tentar disputar eleições de outubro, mesmo com ficha suja. Tentar!

A tentação pela grana é muito ambiciosa quanto parte de mafiosos e corruptos que saquearam os cofres públicos no Brasil por longas décadas. Ainda mais quando o caminho facilitador desta ambiciosa e da volúpia pelo roubo da grana como aos mais de R$ 51 milhões encontrados num apartamento em Salvador (BA), ou dos bilhões depositados em paraísos fiscais; além das malas recheadas de dinheiro ou então dentro de cuecas; meias; sutiãs ; caixas de sapatos ou até mesmo dentro de geladeiras e outros meios praticados por quadrilhas, facções partidárias envolvidas em muitíssimos escândalos dentro e fora do meio político brasileiro.

 

É dentro deste contexto criminoso e cruel que deixa dezenas de milhões de cidadãos brasileiros nas maiores dificuldades diante da falta de emprego e renda; falta de qualidade na saúde; educação e segurança pública e onde a máfia em conluio; promovem dentro e fora das esferas políticas – administrativas os mais criminosos acordos traiçoeiros para com a grande maioria da população brasileira.

 

A construção desta maléfica ação deliberada criminosa parte mesmo quando um voto nas urnas durante eleições é cedido pelo eleitor à um provável criminoso, ladrão do dinheiro do próprio eleitorado deste país. E a série de escândalos de roubalheira do dinheiro público no Brasil aponta esta triste realidade que somente irá mudar quando o eleitorado tiver uma melhor concepção na escolha de seu representante político ( Legislativo e ao Executivo ). O Tribunal Superior Eleitoral – TSE garante: ficha suja não vai disputar eleição.

 

Mas, infelizmente, muitos fichas sujas ainda poderão através de recursos ingressos na Justiça, buscar pelo menos almejar inscrever-se como candidato, porém, certamente a diplomação e a posse é outro assunto. Ou seja: dificilmente haverá posse do cargo, caso o ficha suja recorrente à Justiça e tenha assim negado este recurso, venha futuramente ocupar cargo eletivo. Nem tão pouco administrativo público. E caberá ao eleitor ver com quem os futuros candidatos estejam coligados partidariamente e analisar se lá juntos não estão aninhados um bando, uma quadrilha ou organização criminosa esperando para juntos dar novos golpes ao povo brasileiro !

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.